As mães também desistem

  • 19 jun

As mães também desistem

Quando ela chorou na gravidez, ninguém viu.

Quando ela disse que tinha medo do parto,

Ninguém viu.

Quando o sorriso não era real, mesmo tendo um bebê lindo e saudável no braços,

Ninguém viu.

Quando ela teve privação do sono,

E pensamentos enlouquecedores,

Ninguém viu.

Quando ela passou dias inteiros mergulhada…

No bebê,

Nela própria,

Em suas dores, seus traumas,

Seus medos, sua solidão,

Ninguém viu.

… Será que ela tentou mostrar? Será que pediu socorro? Ou fingiu, aguentou firme até não suportar mais?

Ninguém viu.

Ninguém viu sua vontade de desistir.

Mas ela desistiu.

Foi entregando os pontos,

Foi SE entregando. SE esquecendo.

Deixando de ser.

Foi então que ela “pulou”…

E, então, todos viram.

KARLA CERÁVOLO
Psicóloga, coordenadora da pós de Psicologia Perinatal e Obstétrica.
@karla.ceravolo

Compartilhe:
Abrir bate-papo
Fale agora pelo Whatsapp!